• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, terça-feira 25 de janeiro de 2022

O Dia na História - Compilação do jornalista Lúcio Albuquerque

Dia do Controle da Poluição por Agrotóxicos. Dia do Controle da Poluição por Agrotóxicos. Dia Internacional das Montanhas


Lúcio Albuquerque

Publicada em: 11/01/2022 09:24:03 - Atualizado



COMEMORA-SE

Dia do Controle da Poluição por Agrotóxicos. Dia do Controle da Poluição por Agrotóxicos. Dia Internacional das Montanhas

Católicos lembram São Pedro de Cesareia, São Teodósio e São Paulino de Aquileia e São Vital de Gaza (no calendário ortodoxo, é 22 de abril.). Presbiterianos lembram missionária Mary Slessor

RONDÔNIA

1975 – Um contingente da Guarda Territorial, (a partir de novembro passaria a Polícia Militar), sob comando do sargento Marlúcio Souza se instala em Vilhena.

BRASIL

1890 — Nasce o escritor e dramaturgo Oswald de Andrade, líder da Semana da Arte de 1922 que implantou o modernismo no Brasil. 1827 - Morte da Imperatriz do Império do Brasil, Maria Leopoldina de Áustria, 1ª esposa de D. Pedro I e autora do documento que levou D. Pedro I a proclamar a Independência 1985 — Há 37 anos começava a 1ª edição do Rock in Rio (RJ).

MUNDO

630 — Conquista de Meca: o profeta Maomé e seus seguidores conquistam a cidade. 1886 — Começa o campeonato mundial de xadrez, ganho pelo enxadrista austríaco Wilhelm Steinitz. 1922 — Primeiro uso de insulina para tratar diabetes em um paciente humano. 1967 - Fundação do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF)

FOTO DO DIA

Ignorada pela História, e pelos movimentos de valorização da mulher na sociedade brasileira, mas com papel fundamental na decisão de D. Pedro I em proclamar a Independência do Brasil: a princesa austríaca Carolina Josefa Leopoldina de Habsburgo-Lorena, 1ª esposa de D. Pedro, citada por historiadores como personagem de grande cultura, e de forte leitura política dos acontecimentos, era contra a volta de D. Pedro a Portugal, o que retornaria o Brasil à condição de colônia. A imperatriz devido à ida do esposo a São Paulo, estava na chefia do Governo e na reunião do Conselho de Estado fez aprovar documento (assinado por ela e pelo ministro Jose Bonifácio) enviada por um cavaleiro, recomendando que o príncipe regente proclamasse a Independência. A imperatriz Carolina Leopoldina (foto) morreu em 1827. Enviada de navio, a proclamação da Independência só chegaria ao que é hoje Amazonas, do que fazia parte Porto Velho, no início de 1823.


LEIA MAIS