• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, terça-feira 23 de abril de 2024

Técnicos de escolas de Seringueiras e São Francisco recebem capacitação em manipulação

Nutricionistas da CRE de São Francisco do Guaporé ministraram palestras durante o evento.


Secom RO

Publicada em: 08/02/2024 16:35:57 - Atualizado

Foto: Secom RO

RONDÔNIA: Com o objetivo de implementar ações que promovam a melhoria da alimentação escolar, adquirida com recursos próprios, o Governo de Rondônia realizou uma capacitação voltada aos técnicos que atuam nos serviços de merenda escolar, nas escolas estaduais de Seringueiras, São Miguel do Guaporé e São Francisco do Guaporé. A capacitação ocorreu na terça-feira (6), executada pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Segundo o coordenador Regional de Educação de São Francisco do Guaporé, José Maurício de Carvalho, duas nutricionistas foram responsáveis pela capacitação. “O objetivo é melhorar o atendimento na oferta da merenda escolar, proporcionando mais qualidade e seguindo as normas de higiene, manipulação e armazenamento dos alimentos”, pontuou.

De acordo com o coordenador, o cardápio contempla a utilização de gêneros alimentícios básicos, respeitando os hábitos alimentares locais e culturais, além da tradição alimentar da localidade, conforme percentuais mínimos estabelecidos na Resolução FNDE nº 06/2020. “Os cardápios atendem também aos estudantes com necessidades nutricionais específicas, tais como: doença celíaca, diabetes, hipertensão, anemias, alergias e intolerâncias alimentares, dentre outras. Assim como, atendem as especificidades culturais das comunidades indígenas e quilombolas”, explicou.

AQUISIÇÃO

O orçamento do Programa Estadual de Alimentação Escolar (Peale) beneficia centenas de estudantes da Rede Pública Estadual de Educação. “Vale destacar que, o Governo do Estado repassa, por meio de crédito automático às unidades escolares, em conta específica, o valor de R$ 2 por mês/aluno, para aquisição de peixes da região (Tambaqui, Pirarucu e Pintado), minimamente processados e sem espinha, adquiridos de piscicultores do segmento da agricultura familiar, no cardápio escolar das instituições de ensino do Estado”, frisou.

A secretária de Estado da Educação, Ana Lúcia Pacini destacou os avanços obtidos através do Programa Estadual de Alimentação Escolar, que visa complementar o valor depositado por aluno pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para aquisição da alimentação escolar. “A Seduc repassa às escolas estaduais, através de conselhos escolares, valores financeiros de caráter suplementar, efetuados em 10 parcelas mensais para a cobertura durante os dias letivos, conforme o número de matriculados nas unidades escolares urbanas e rurais, no âmbito da Seduc”, salientou.


Fale conosco