• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sexta-feira 19 de abril de 2024

Homem é amarrado e sequestrado a mando da própria mãe no interior de RO

Durante a abordagem, chegou ao local dos fatos a mãe da suposta vítima, que afirmou aos militares ter pagado a quantia de R$3.700,00 para que os agentes


Extra de RO

Publicada em: 01/11/2017 10:05:50 - Atualizado


VILHENA, RONDÔNIA - Na noite de terça-feira, 31, a central da Polícia Militar de Vilhena recebeu uma denúncia de que quatro pessoas teriam colocado um homem a força dentro de um Veículo Gol, de cor branca, com placas NUC-3075, de Cuiabá/MT, e fugido em alta velocidade pela BR-364, sentido a referida cidade.

Diante das informações, uma guarnição saiu no encalço do veículo, o interceptando na altura do Posto Planalto, localizado no Bairro Nova Vilhena, onde localizaram no interior do carro, Nelson da Silva Beltrão, de 31 anos, com as mãos amarradas com uma faixa usada para a prática de artes marciais e que se encontrava desesperado com a situação.

No veículo ainda estavam Bruno Henrique da Silva Campos, de 29 anos, Ulisses Ferreira da Silva, de 30 anos, Flávio Lago, de 47 anos e Carlúcio Paiva Ferreira, de 35 anos, com quem foi encontrado cerca de 0,8 gramas de maconha.

Durante a abordagem, chegou ao local dos fatos a mãe da suposta vítima, que afirmou aos militares ter pagado a quantia de R$3.700,00 para que os agentes, que são funcionários de uma clínica de reabilitação situada na cidade de Cuiabá, internassem seu filho que é usuário de entorpecentes, de forma coercitiva.

Já Nelson, relatou que havia sido abordado pelos agentes em frente o Posto Catarinense, localizado na Avenida Marechal Rondon, saída para Porto Velho, de forma violenta, sendo que o agarraram pelo pescoço e o lançaram contra o solo, pronunciando os seguintes dizeres: “Perdeu, perdeu FDP”.

Diante dos fatos, os militares conduziram os quatro funcionários da suposta clínica, juntamente com mãe e filho, até a Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP), para prestarem esclarecimentos para o delegado que plantão, que flagranteou todos os envolvidos.


Fale conosco