• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sábado 20 de julho de 2024

Juíza que gritou e humilhou testemunha é suspensa e será investigada pelo CNJ; veja o vídeo

Kismara Brustolin repreendeu, aos gritos, uma testemunha de um caso, pedindo que a pessoa a tratasse por “excelência”


metropoles

Publicada em: 29/11/2023 16:20:05 - Atualizado

BRASIL: A juíza Kismara Brustolin, que intimidou aos berros uma testemunha durante uma audiência trabalhista que ocorreu em 13 de novembro deste ano em Xanxerê, no oeste de Santa Catarina, terá sua conduta investigada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O instrumento de investigação será uma reclamação disciplinar, determinada, nesta quarta-feira (29/11), pelo corregedor-nacional, ministro Luis Felipe Salomão.

“A postura da juíza durante a audiência pode ter violado deveres funcionais da magistratura, dentre os quais o dever de urbanidade para com os advogados, partes e testemunha”, diz a decisão de Salomão, segundo nota do CNJ.

Veja o vídeo:

“Excelência”

O episódio está repercutindo nos bastidores jurídicos e nas redes sociais. Brustolin repreendeu, aos gritos, uma testemunha do caso que estava sendo debatido, pedindo que a pessoa respondesse a ela.

No vídeo com um recorte da audiência, a magistrada interrompe o depoimento e se dirige ao homem: “Eu chamei a sua atenção, o senhor tem que responder assim: ‘O que a senhora deseja, excelência?’”.

A testemunha parece assustada e fica em silêncio por alguns segundos. Na sequência, a juíza Kismara insiste que ele deve dizer: “O que a senhora deseja, excelência?”. O homem diz que não está entendendo, e ela segue com “repete, repete”, aos gritos. Por fim, ela decide desconsiderar o depoimento da testemunha que havia sido levada pela empresa envolvida no processo.




Fale conosco