• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sábado 15 de junho de 2024

BR-364, a Rodovia da morte, terá um bilhão por ano para duplicação

A importância da BR-364 para Rondônia e de toda nossa região, explica essa atenção especial que, finalmente, a União está dando a ela...


Sérgio Pires

Publicada em: 26/05/2024 12:17:19 - Atualizado

PORTO VELHO – RO - Um helicóptero especial, equipado para fazer levantamento aerofotogramétrico, utilizando a moderna tecnologia de Laser Scan, saiu de Porto Velho e percorreu cerca de 700 quilômetros da BR 364 até Vilhena.

No mesmo sentido, um caminhão também com equipamento especial, que pode fazer análise de solo de até 30 metros de profundidade, percorreu o mesmo trecho. Tudo isso foi feito em tempo recorde, sem alarde, por técnicos do Dnit, a mando do Ministério dos Transportes.

A intenção é ter um levantamento minucioso para o projeto de duplicação da nossa principal rodovia, que há chances concretas de começar a ser feito já no ano que vem. Ainda é apenas um projeto em andamento, mas pela primeira vez em muitos anos, é o que está mais perto de se concretizar.

Tem mais: o senador rondoniense Confúcio Moura será o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2025. E ele tem o poder de incluir recursos poderosos para que a obra de duplicação e outras melhorias na BR-364, comecem a se tornar realidade. Uma fonte ligada a ele confirmou a este Blog que há possibilidade real de que o governo federal reúna investimentos, públicos e privados, de algo em torno de 1 bilhão de reais por ano, nos próximos oito anos, para que toda a nova estrutura da BR, que está ainda na fase de projeto, se torne realidade.

Outra autoridade importante do nosso Estado também confirmou que “com a relatoria do senador Confúcio na LDO, a gente pode receber recursos incríveis. Vamos nadar de braçada”, brincou!

A importância da BR-364 para Rondônia e de toda nossa região, explica essa atenção especial que, finalmente, a União está dando a ela. O escoamento da produção, cada vez maior e a ligação não só com o centro-sul, mas igualmente com o Pacífico, determina investimento, não só para resolver os problemas de segurança no trânsito, mas igualmente pela visão que precisamos ter do futuro, para o desenvolvimento regional.

Nos últimos anos, as condições da 364, em vários trechos, já tiveram melhoras acentuadas. Quem viaja nos perto de 400 quilômetros entre Porto Velho e Ji-Paraná já observa isso. A pista, nos dois sentidos, está muito melhor.

Há trechos com segunda pista e até terceira. A segunda ponte sobre o rio Jaru, em fase de conclusão, também faz parte deste pacote. O próximo passo é a duplicação de trechos em pelo menos 500 quilômetros. Mas haverá também viadutos, pontes e outras obras, tudo planejado com a mais avançada tecnologia que existe, inclusive em projetos de 3D. Enfim, a duplicação da BR 364 nunca esteve tão perto. Torçamos, pois, para que não fique apenas nos modernos projetos.


Fale conosco