• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sábado 15 de junho de 2024

Cinco quilômetros de asfalto são anunciados para a Estrada do Areia Branca, em Porto Velho

Trabalhos serão executados pela Semagric e Semob


SMC

Publicada em: 10/06/2024 10:59:34 - Atualizado

PORTO VELHO-RO: Cinco quilômetros de pavimentação foram anunciados pela Prefeitura de Porto Velho. Desta vez, o asfalto se estenderá pela Estrada da Areia Branca, zona rural, e será feito em uma parceria entre a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Semagric), que cuidará de toda a preparação de base e terraplanagem, e a Secretaria Municipal de Obras (Semob), ficará com a massa asfáltica. Um momento esperado pelas mais de 1.500 famílias que residem na região chacareira. Trabalhos já começam nesta segunda-feira (10).

“Eu nasci aqui, cresci e vi chegar o progresso em vários sentidos, mas o asfalto, sem dúvida, é qualidade de vida para os nossos moradores. Há décadas nós estamos batalhando para que esse asfalto chegue e traga qualidade de vida às famílias que aqui residem. Período chuvoso é sempre de muito transtorno, no verão sempre tem muita poeira, e estar mais perto dessa chegada do asfalto nos dá uma esperança, deixa a comunidade toda muito feliz”, explicou o presidente da Associação dos Chacareiros Rurais da Zona Sul, Ernildo Pascoal.

De acordo com o prefeito Hildon Chaves, a intenção é avançar com a pavimentação na área rural de Porto Velho, considerando o que já foi realizado de trabalho na área urbana. “Os moradores dessa região ansiavam por esse asfalto e nós tomamos a decisão. Já temos mais de 700 quilômetros de asfalto na área urbana, com isso podemos passar a atender mais amplamente a zona rural”, explicou o prefeito.

A obra tem o prazo de execução de 90 dias. De acordo com o secretário da Semagric, Carlos Magno, o projeto entra na iniciativa que tem como objetivo recuperar as estradas vicinais. “O anúncio já faz parte do planejamento que a Prefeitura fez a respeito das estradas vicinais. Essa recuperação colabora com, inclusive, o escoamento da produção, além de melhorar a qualidade de vida de quem mora no campo”.


Fale conosco