• Porto Velho

    sábado 24 de julho de 2021

O dia na história - Compilação do jornalista Lúcio Albuquerque

Ano de 1976. Uma foto de um fato que se fosse atualmente iria chover de ações judiciais e Rondônia não teria a cidade de Ariquemes


Lúcio Albuquerque

Publicada em: 02/07/2021 11:30:54 - Atualizado

RONDÔNIA

Em 1912 – Instalação do município de Santo Antonio (MT), mas a partir de 1943 inserido ao Território Federal do Guaporé, em 1945 passa a ser um bairro de Porto Velho. Em 2008 – Entra em vigor a Lei 11.685, o Estatuto do Garimpeiro.

COMEMORA-SE

Dia do Bombeiro Brasileiro, criado por D. Pedro II em 1856. Dia do Hospital, data de fundação do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Santos, em 1945. Católicos lembram São Bernardino Realino, santos mártires São Processo e São Martiniano. FATOS: 1494 — O Tratado de Tordesilhas é ratificado pela Espanha. 1505 — Aparição da Virgem Maria a um pastor espanhol, evento que deu origem à veneração mariana da Virgem do Caminho. 1566 — Morre Nostradamus, astrólogo e matemático francês 1823 — Dia da Independência da Bahia, com a derrota dos partidários da coroa portuguesa na província da Bahia. 1824 — Manoel de Carvalho proclama a Confederação do Equador em Pernambuco. 1877 - Nasce Hermann Hesse, escritor e poeta alemão. 1897 — O italiano Guglielmo Marconi patenteia o rádio. 1900 — O conde Ferdinand von Zeppelin fez a primeira demonstração de um dirigível no Lago Constança, na Alemanha. 1937 — Desaparecem no Oceano Pacífico, a americana pioneira da aviação Amelia Earhart e o navegador Fred Noonan, durante tentativa do primeiro voo equatorial ao redor do mundo. 1940 – O presidente Getúlio Vargas promulga a lei que regulamenta o salário mínimo. 1961 — Morre Ernest Hemingway, escritor autor do clássico “Por quem os sinos dobram”. 2011 – Morre Itamar Franco, 33º presidente do Brasil e implantador do Plano Real.

FOTO DO DIA

Ano de 1976. Uma foto de um fato que se fosse atualmente iria chover de ações judiciais e Rondônia não teria a cidade de Ariquemes, nem as outras que surgiram no período. Orientado pelo operador de máquinas, o governador Humberto Guedes derruba uma árvore numa das ações para construir a nova “capital do minério do estanho”, obra que segundo o agrônomo Assis Canuto foi iniciada pelo Incra. Aliás, em 1960 o presidente JK derrubou em Vilhena a última árvore que havia entre as turmas de construção da (hoje) BR-364, uma saída de Cuiabá e outra de Porto Velho. Imaginem se fosse hoje: iriam crucificar o presidente e o governador Guedes.


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br