• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quinta-feira 22 de fevereiro de 2024

O Dia na História - Compilação do Jornalista Lúcio Albuquerque


Lúcio Albuqurque

Publicada em: 26/09/2023 10:40:25 - Atualizado

1919 – O padre Raymundo Oliveira, pároco de Porto Velho, confirma sua candidatura a prefeito do município na eleição deste ano, pelo Partido Republicano Conservador (foi eleito).

1949 – Onze cidadãos bolivianos serão recebidos em Porto Velho depois de se asilarem em Guajará-Mirim, fugindo do novo governo daquele país.

1981 – Formatura da primeira turma de paraquedistas, com 22 alunos, do curso aplicado pelo Aeroclube de Porto Velho, e, obedecendo à tradição, o grupo tomou seu “banho de lama”.

1983 – Sem combustível para acionar os geradores de energia, a Ceron ampliou o racionamento em Porto Velho, enquanto busca acordo com a Petrobras para manter o fornecimento do diesel.

1990 – Com grande participação de representantes de várias entidades produtivas, a Facer realizou em Guajará-Mirim o seminário cujo tema único foi “A Saída para o Pacífico”.

COMEMORE

Dia Nacional do Trânsito. Dia Nacional do Rádio. Dia Internacional do Farmacêutico. Dia Mundial do Pulmão. Dia Mundial do Sonho. Dia da Radiodifusão.

Católicos celebram Santa Aurélia, Santa Neomisia, Santo Alberto de Jerusalém. São Firmino de Amiens. São Cléofas. Sérgio de Radonej.

BRASIL

1884 — Nasce Edgar Roquette Pinto (+ 1954) precursor da radiodifusão no Brasil. 1935, Assis Chateaubriand inaugura a Super Rádio Tupi (RJ).

MUNDO

l1789 – Criada a Carta dos Direitos dos Estados Unidos. 1926 — Assinatura da Convenção sobre a Escravatura sob os auspícios da Sociedade das Nações, que criou um mecanismo internacional para a perseguição da prática da escravatura.

FOTO DO DIA

A IGREJA LONGE DEMAIS

Localizada no centro de Porto Velho, a capela original, construída entre 1920 e 1930 pelo casal de nordestinos Maria Alves de Andrade e Antônio Moreira de Andrade, e dedicada a São Francisco de Assis, é uma comunidade da catedral do Sagrado Coração de Jesus.

Sobre a capela há várias histórias. Uma delas que, por estar localizada fora da zona urbana da pequena vila, era difícil conseguir padre para celebrar, e até para os fiéis chegarem ali.

Segundo Mário Nobre, após a capela ficar pronta, erguida em taipa e cobertura de palha, foi ali colocada uma imagem do padroeiro, levada a seguir para a igreja do Sagrado Coração de Jesus, mas quando as pessoas a procuraram, São Francisco estava no pequeno altar, na capelinha.

Vítor Hugo, em “Desbravadores”, relata que na década de 1930 já o culto ao santo crescia, e a procissão de São Francisco de Assis (4.10) tinha muitas adesões.

Ele cita: “Apareceram as primeiras extravagâncias: uma negra carregando uma lata d'água na cabeça para atender a quem tivesse sede, e dois homens carregando tamanhas pedras na cabeça e com as calças arregaçadas até o joelho”.


Fale conosco