• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, domingo 25 de fevereiro de 2024

O Dia na História - Compilação do Jornalista Lúcio Albuquerque


Lúcio Albuquerque

Publicada em: 27/09/2023 10:39:13 - Atualizado

1917 – A partir dessa data a Sociedade de Tiro Madeirense, conforme determinação da Confederação brasileira da modalidade, passa a ter o nome de “Tiro Brazileiro de Porto Velho”.

1917 – Recenseamento feito pela prefeitura de Porto Velho: há 1.982 moradores sendo 1.270 homens e 712 mulheres (1.133 brasileiros). Dos estrangeiros, a maioria é de Portugal, 204 pessoas.

1967 – Tramita, de autoria do senador Edmundo Levi (AM), projeto de lei que expande aos Territórios todos os benefícios destinados à Zona Franca de Manaus.

1981 – O piloto Ari Dal Toé morreu ontem, quando o avião que pilotava bateu na cabeceira da pista no posto “Alta Lídia”, na área de atração dos Uru-Eu-Uau-Uau.

1984 – Disputado por 436 candidatos começa o II Concurso de Ingresso à Carreira do MP/RO, com 18 vagas, conforme anunciou a procuradora-geral Ledy Gonçalves.

COMEMORE

Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos. Dia Mundial do Turismo. Dia Nacional do Encanador.

Católicos celebram São Vicente de Paulo, Santos Adolfo e João – Mártires,

BRASIL

1953 – Fundação da TV Record no Brasil. 1952 - Morreu o cantor Francisco Alves, conhecido como o "Rei da Voz". 2007 — Inauguração da Record News, o 1º canal de notícias 24h na TV aberta do Brasil.

MUNDO

1998 – Criação do site de busca Google. 1590 – Morre Giambattista Battista Castagna (n. 1521), 13 dias após sagrado papa Urbano VII, o mais curto papado da história. 1825 – Na Inglaterra, inaugurada a primeira linha-férrea do mundo.

FOTO DO DIA

CASOS FÁBIO E DO TENENTE

Como aconteceu em todas as regiões até então inexploradas, também em Rondônia todo avanço da ocupação levou a confrontos, especialmente com os índios, e na época, apesar da falta de recursos humanos e materiais, os sertanistas da Funai, como se diz, “tiravam leite de pedra” para poder trabalhar.

Um dos casos, em outubro de 1979, foi quando índios Uru-Eu-Uau-Uau atacaram a uma família que se instalava em área cedida pelo Incra, matando duas crianças e sequestrando o irmão mais novo, o garoto Fábio Prestes, de 6 anos.

Quando sertanistas começam, om trabalho de atração, outra tragédia, o piloto Ary Dal Toé, que ia ao posto (então “Ana Lídia”, depois “Posto Comandante Ary”) buscar o sertanista Apoena Meirelles, o avião caiu e ele morreu.

Duas semanas depois dos índios sequestrarem o menino Fábio, a mãe dele, sra. Raimunda Prestes, implorou ao governador Jorge Teixeira para não serem interrompidas as buscas ao garoto, levado, supostamente, para, quando adulto, ajudar a depurar a raça – uma das razões apontadas para o sumiço do tenente Fernando em 1945, pelos índios Boca Negra.

Como no caso do oficial do EB, também o menino Fábio nunca mais foi visto.


Fale conosco