• Porto Velho

    quinta-feira 2 de dezembro de 2021

Arrecadação cresce 12,8% e atinge recorde para setembro, segundo receita

No acumulado do ano, ela registrou alta de 22,3%, também o melhor desempenho da série histórica, segundo Receita


R7

Publicada em: 26/10/2021 18:47:21 - Atualizado

BRASIL: A arrecadação total de impostos e tributos atingiu, em setembro de 2021, o valor de R$ 149,1 bilhões, um aumento de 12,8% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a Receita Federal, é o melhor desempenho arrecadatório da série histórica, iniciada em 1995, tanto para o mês de setembro quanto para o período acumulado de janeiro a setembro de 2021, que alcançou o valor de R$ 1,3 trilhão, uma alta de de 22,3%.

O mesmo foi registrado nos meses de fevereiro, março, abril e maio de 2021, afirma a Receita. "Apenas em janeiro e junho, o desempenho das receitas não foi recorde, sendo o segundo melhor da série de cada mês. Mantido esse nível de desempenho, a expectativa é muito positiva para o fechamento da arrecadação total nos 12 meses de 2021", afirmou o secretário especial da Receita Federal, José Tostes Neto.

Segundo o secretário, a recuperação da atividade econômica vem se refletindo na arrecadação desde agosto de 2020. "Desde aquele mês, os resultados da arrecadação têm surpreendido positivamente e superado as previsões de mercado seguidamente. Esse desempenho comprova novamente que a recuperação da economia tem apresentado uma performance sustentável e com importante componente estrutural", avalia Tostes Neto.

O resultado pode ser explicado, segundo a Receita, sobretudo pelos fatores não recorrentes, como recolhimentos extraordinários de aproximadamente R$ 31 bilhões do IRPJ/CSLL (Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas/Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) de janeiro a setembro de 2021 e recolhimentos extraordinários de R$ 5,3 bilhões no mesmo período do ano anterior.

O secretário especial da Receita destacou ainda o volume de R$ 147 bilhões em compensações tributárias de janeiro a setembro, dos quais R$ 70 bilhões são decorrentes de ações judiciais. "A arrecadação foi reduzida nesse período em decorrência dessas compensações por decisões judiciais, que cresceram 102% neste ano", afirmou.

Quanto às receitas administradas pela RFB, o valor arrecadado em setembro de 2021
foi de R$ 145 bilhões, um aumento de 12,45%, enquanto no período acumulado de janeiro a setembro de 2021 a arrecadação alcançou R$ 1,2 trilhão, registrando alta de 21,50%. Além disso, as compensações cresceram 28% no período acumulado.



MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br