• Porto Velho

    quinta-feira 2 de dezembro de 2021

O dia na História - Compilação do jornalista Lúcio Albuquerque

Católicos lembram São Abdias, São Roque Gonzalez e Santa Matilde.


Lúcio Albuquerque

Publicada em: 19/11/2021 15:52:59 - Atualizado


O DIA NA HISTÓRIA

Lúcio Albuquerque

jlucioac@gmail.com

BOM DIA 19 DE NOVEMBRO!

COMEMORA-SE

Dia da Bandeira do Brasil. Dia do Empreendedorismo Feminino. Dia Mundial da Prevenção a Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes. Dia Mundial do Banheiro. Dia Nacional do Cordelista.

Católicos lembram São Abdias, São Roque Gonzalez e Santa Matilde.

RONDÔNIA

1915 – Incentivados pela administração estrangeira da Madeira-Mamoré, comerciantes promovem arruaças pelas ruas de Porto Velho, contra o superintendente (prefeito) Fernando Guapindaia.

COMEMORA-SE

Dia da Bandeira do Brasil. Dia Mundial do Banheiro. Dia Nacional do Cordelista. Dia Internacional da Filosofia. Dia Mundial da Prevenção a Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes Católicos lembram Santa Cecília, São Abdias, Santa Matilde, São Paulo da Cruz.

BRASIL

1499 — Vicente Yáñez Pinzón zarpa da Espanha e chega ao cabo de Santo Agostinho (Pernambuco) em 26 de janeiro de 1500. Em 1889 — O governo provisório baixa decretos, regulamentando a bandeira, o brasão de armas, o hino e o selo nacionais. 1906 — Primeira comemoração do Dia da Bandeira. 1910 – Chegada dos missionários da Assembleia de Deus no Brasil. 1966 — Carlos Lacerda e Juscelino Kubitschek emitem a Declaração de Lisboa, anunciando a frente ampla contra o regime militar. 1967- Morre Guimarães Rosa, um dos maiores escritores brasileiros, obra principal “Grande Sertão – Veredas”. 1969 — Pelé marca seu gol mil no jogo Santos 2 a 1 Vasco, no Maracanã.

FATOS

1964 — O Concílio Vaticano II faz a 1ª votação da encíclica Lumen Gentium (Luz dos Povos), sobre a natureza e a constituição da Igreja, também como corpo místico de Cristo.

FOTO DO DIA

1980 – Ao fundo o Rio Madeira e o pátio da extinta ferrovia Madeira-Mamoré, aparecendo o prédio da estação da estrada de ferro e o armazém onde toneladas de bolas de borracha e outros produtos extrativo vegetais se acumulavam à espera dos navios para levar embora. Durante a cheia do Rio Madeira de 2014 o museu, que funcionava no armazém, e que já vinha tendo dificuldades de cumprir suas finalidades, foi desativado. Na parte inferior da foto a estação de passageiros de linhas urbanas, entre o mercado central (direita) e o prédio “do Relógio”, construído para ser “a administração da EFMM, inaugurado 1950, pelo governador Joaquim Araújo Lima, sendo diretor da EFMM Ananias Ferreira de Andrade”, conforme o historiador Anísio Goraieb. O “Prédio do Relógio” abriga, desde 2019, a sede da prefeitura de Porto Velho. (F. Museu da Memória Rondoniense, colorização Luís Claro).


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br